segunda-feira, 9 de maio de 2011

Brasil, Bolívia e EUA acertam acordo para erradicar cocaína

LA PAZ — Brasil, Bolívia e Estados Unidos estão concluindo um plano piloto conjunto para destruir as plantações ilegais de coca, por meio de imagens de satélite, informou nesta terça-feira o vice-ministro da Defesa Social, Felipe Cáceres.

"Sob o princípio boliviano de respeito à soberania e à dignidade, a Bolívia firmará um convênio com estes países para modernizar e fortalecer o processo de erradicação da coca ilegal em todo o país", assinalou Cáceres.

O ministro explicou à imprensa que o vínculo de cooperação bilateral com os Estados Unidos se refere à assistência econômica e logística, e não inclui o apoio do "pessoal americano na erradicação (da coca) e no combate (ao narcotráfico)".

La Paz expulsou em 2008 os agentes da DEA - a agência americana de combate às drogas - por ingerência nos assuntos internos do país. Pouco antes, o presidente Evo Morales havia ordenado a saída do embaixador americano com o mesmo argumento.

Brasil contribuirá com 100 mil dólares para cursos de capacitação de técnicos bolivianos que atuarão na identificação dos plantios ilegais.

Washington entregará 250 mil dólares para a compra de equipamentos de navegação por satélite (GPS) visando modernizar o sistema de monitoramento e destruição de cultivos da coca.

Brasília e La Paz assinaram em março passado um acordo de cooperação para combater o narcotráfico, primeiro passo de um ambicioso plano de combate que incluirá ainda Peru e, eventualmente, Chile.
Postar um comentário